Ads Top

Kepler-186f - Planetas Extrassolares, Capítulo 7

Concepção artística do planetas extrassolar Kepler-186f. 
A descoberta de Kepler-186f em 2014 confirma o pensamento de que planetas do tamanho da Terra podem existir na zona habitável de outras estrelas que não seja nosso Sol. Antes disso, apenas planetas com no mínimo 40% mais massa do que a Terra foram encontrados orbitando outras estrelas nessa área. Assim, Kepler-186f, que está a 500 anos-luz de distância daqui, torna-se um marco na procura por mundos além de nosso Sistema Solar.




Histórico de pesquisas

Paul Hertz, Diretor da Divisão de Astrofísica da NASA, em Washington, disse que a descoberta de Kepler-186f é um passo significante para encontrarmos planetas parecidos com a Terra. 


Kepler-186f tem 1.1 vezes o tamanho de nosso planeta, para ser o mais preciso possível.
Embora o tamanho de Kepler-186f seja conhecido, sua massa e sua composição ainda não. Contudo, pesquisas anteriores sugerem que um planeta com o tamanho de Kepler-186f seja rochoso.


Pesquisas futuras

De sua detecção até a confirmação (em Abril de 2014) passaram-se 3 longos anos. Espera-se realizar outras observações com a futura geração de telescópios, como o Transiting Exoplanet Survey Satellite e pelo Telescópio Espacial James Webb.


A estrela hospedeira

Kepler-186f reina como a estrela absoluta no sistema solar em que está inserida. Até então, foram identificados 5 planetas ao redor dessa estrela de tipo espectral M1V, que tem 53% do raio, 54% da massa do Sol, uma temperatura superficial de 3.481 °C e em torno de 4 bilhões de anos. Ela também está catalogada como: KIC 8120608, KOI-571 e 2MASS J19543665+4357180.


A seta indica a posição do anão vermelho Kepler 186 nesta imagem em K-band a partir do levantamento 2MASS todo o céu. (NASA)

Localização do sistema solar Kepler-186.


Fontes: 
1 - NASA
2 - NASA

[Autoria: Diogo Furlan, no Facebook/Instagram como: @difurlan1 ]

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.