Ads Top

Cientistas Detectam Ondas Gravitacionais pela Terceira Vez

LIGO/Caltech/MIT/Sonoma State (Aurore Simonnet)
Nos últimos meses de 2015, um grupo de cientistas impressionou o mundo. Trabalhando nos detectores duplos do Observatório de Onda Gravitacional do Interferômetro a Laser (LIGO), esses pesquisadores detectaram ondas gravitacionais pela primeira vez na história. Alguns meses depois, o time do LIGO detectou ondas gravitacionais novamente. Hoje, a equipe confirmou uma terceira detecção: um par de buracos negros colidindo, desta vez localizado a cerca de 3 bilhões de anos-luz de distância. Com isso, o LIGO está começando a criar um novo ramo da ciência: astronomia de onda gravitacional.

As ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo causadas pelos movimentos de objetos maciços, como estrelas de nêutrons e buracos negros. Quando esses objetos colidem, eles liberam energia imensa na forma de ondas gravitacionais que esticam e comprimem o espaço.


Esse alongamento é minúsculo - bilhões de vezes menor do que um átomo - e é por isso que é preciso detectores altamente sofisticados como o LIGO para medir isso. 

Esta detecção mais recente envolveu dois buracos negros com cerca de 49 vezes a massa do nosso Sol. As ondas gravitacionais detectadas pelo LIGO se formaram quando os buracos negros se espiralaram e colidiram. A equipe também usou a detecção para estudar como os buracos negros individuais estavam girando.

Acontece que, à medida que os buracos negros entram em uma espiral juntos, eles também giram, e a direção desse giro pode nos dizer como eles se formaram. Se os buracos negros estão girando na mesma direção que a espiral - chamado de "alinhado", os buracos negros provavelmente se formaram a partir de um par de estrelas que explodiram ao mesmo tempo, aproximadamente . Se os buracos negros tiverem qualquer outro tipo de rotação "não alinhada", então eles provavelmente se formaram em diferentes regiões de sua galáxia e acabaram por se unir. Este é o tipo de rotação que o LIGO detectou, o que nos diz algo claro sobre os buracos negros que detectamos.

Atualmente, existem apenas dois detectores que podem detectar ondas gravitacionais: os dois detectores LIGO no estado de Louisiana e Washington. Mas neste verão, um terceiro detector irá juntar-se a dupla: o detector Virgo na Itália. Com três detectores, a astronomia de onda gravitacional está em posição de alcançar as estrelas.


[Tradução: @difurlan1] 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.