Ads Top

Novo estudo descobre a última erupção de vulcão marciano

E isso aconteceu na época em que os dinossauros foram extintos.
Essa imagem do Monte Arsia é um mosaico de imagens feito pelo orbitador Viking, de 1976 até 1980. Créditos da imagem: NASA/JPL/USGS
A estimativa aproximada para a extinção dos dinossauros é aproximadamente 50 milhões de anos atrás, e a NASA revela que eles podem não serem os únicos a terem desaparecido nessa mesma época. 

Pesquisadores da NASA dizem que o Monte Arsia, um enorme vulcão ao sul do equador Marciano, está inativo há 50 milhões de anos.

A ultima erupção conhecida do Monte Arsia deu-se na caldeira, depressão em forma de tigela no topo do vulcão. A caldeira tem 110 km de extensão e espaço suficiente para comportar o Lago Huron com sobra ainda. [O vulcão tem 20 km de altura]

Pesquisadores descobriram que o Monte Arsia tem 29 ventosas, ou aberturas na crosta por onde a lava é derramada. Durante seu auge, as aberturas davam vazão de 1 a 8 quilômetros cúbicos de magma, o que ajudou a contribuir para o tamanho do vulcão ao longo do tempo.

"Nós estimamos que o pico de atividade para o campo vulcânico em sua cúpula ocorreu há aproximadamente 150 milhões de anos - o final do período Jurássico na Terra - e depois foi extinto na mesma época que os dinossauros por aqui", disse em um comunicado Jacob Richardson, pesquisador e pós-doutor no Goodard Space Flight Center, na NASA, em Greenbelt, Maryland. "É possível, entretanto, que o último sopro vulcânico possa ter sido nos últimos 50 milhões de anos, o que é muito recente em termos geológicos".

Richardson e seus colegas de equipe na Universidade do Sul da Flórida desenvolveram um modelo de computador que combinou informações a respeito dos limites do fluxo de lava e o número de grandes crateras nessa área para datar os fluxos de lava, do mais antigo para o mais recente. 

Estudar aqueles vulcões ajudará os pesquisadores a entender a história de Marte, sua composição e sua estrutura interior. 

"Um dos principais objetivos da comunidade de vulcanologia de Marte é compreender a anatomia e o ciclo de vida dos vulcões do planeta. Os vulcões de Marte mostram evidências de atividade em um período de tempo maior do que aqueles na Terra, mas suas histórias de produção de magma podem ser bastante diferentes", disse Jacob Bleacher, geólogo planetário do Goddard e co-autor do estudo. "Este estudo vai nos dar uma outra pista sobre como a atividade no Monte Arsia se extinguiu e como grandes vulcões se silenciam".

Este estudo foi apresentado em 20 de Março no Lunar and Planetary Science Conference, no Texas, e foi publicado na Earth and Planetary Science Letters.



[Tradução: @difurlan1]

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.