Ads Top

Fiquem ligados: NASA anunciará a descoberta de novos mundos

A lua Europa.  Créditos da imagem: NASA/JPL-Caltech/SETI Institute
Onde há água, há esperança de haver vida. 

A agência espacial americana, a NASA, divulgou outro anúncio misterioso a respeito de uma conferência de imprensa para esta quinta-feira, que revelará novas descobertas sobre mundos de água em nosso Sistema Solar. 

O comunicado de imprensa não dá muitas pistas, mas diz que os resultados "nortearão a exploração futura do oceano - incluindo a próxima missão, chamada de Europa Clipper, [que estava planejada para ser lançada na década de 2020], como também uma busca mais ampla por vida além da Terra". Ok, estamos intrigados e ansiosos...

As descobertas são baseadas em dados extraídos pelo Telescópio Espacial Hubble, como também da missão Cassini, que está explorando Saturno e seus satélites nos últimos 13 anos. A Cassini está programada para se chocar contra a atmosfera de Saturno em setembro deste ano.

O anúncio será feito ao público às 15 horas (horário de Brasília, ou 6 PM UTC), na quinta-feira, dia 13 e será transmitido pelo site de TV da NASA.

Mas vamos esclarecer algo: antes de deixar o público eufórico com uma possível descoberta de vida em um dos mundos oceânicos de nosso Sistema Solar, já adiantamos que não é isso. 

Em vez disso, parece que o que os pesquisadores descobriram pode mudar onde e como procuraremos vida no futuro.

Uma das partes interessantes é que o anúncio menciona a lua Europa, especificamente - uma das 63 luas conhecidas de Júpiter e um dos melhores candidatos dentro do nosso Sistema Solar para hospedar a vida alienígena.

Para aqueles que não estão familiarizados com Europa, a lua é apenas um pouco menor do que a nossa própria Lua, com um diâmetro de 3.120 km (1.940 milhas).

O que a torna realmente atraente é que os pesquisadores suspeitam que sob a superfície gelada de Europa há um oceano enorme e líquido - com uma estimativa de que seja até 10 vezes mais profundo que os oceanos da Terra.


De fato, os dados do telescópio sugerem que Europa pode conter duas a três vezes mais água líquida do que na Terra, tornando-se um ponto privilegiado para se procurar por vida.

A lua é muito gelada e está a 780 milhões de km do Sol, mas acredita-se que esse oceano está em contato com o manto rochoso de Europa e que a atividade geotérmica poderia manter a água aquecida, semeando os ingredientes para a vida alienígena dentro do nosso Sistema Solar.

Com base nessa informação, o mundo científico ficou surpreso quando a NASA anunciou em 2015 que finalmente iria enviar uma missão para Europa e espero que o anúncio de quinta-feira dê aos pesquisadores mais orientação sobre onde começar a procurar por vida.

A única outra informação que temos agora é quem estará falando na conferência de imprensa:
  • Thomas Zurbuchen, administrador associado na Direção de Missões Científicas na sede da NASA, em Washington.
  • Jim Green, diretor da Divisão de Ciência Planetária na sede da NASA
  • Mary Voytek, cientista astrobióloga sênior na sede da NASA
  • Linda Spilker, cientista do projeto Cassini no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, Califórnia
  • Hunter Waite, líder da equipe INMS no Instituto de Pesquisas do Sudoeste (SwRI) em San Antonio
  • Chris Glein, associada da equipe Cassini INMS na SwRI
  • William Sparks, astrônomo no Instituto de Ciência do Telescópio Espacial em Baltimore.
A transmissão ao vivo inicia-se-á às 15 horas do horário de Brasília, na Quinta-feira, dia 13 de Abril, através da TVNASA.




[Tradução: @difurlan1]

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.