Ads Top

Sistema Estelar Luhman 16 AB - Capítulo 9 da Série Estrelas

Concepção artística do sistema binário Luhman 16 AB, também conhecido como WISE1049-5319, com o nosso Sol de fundo. (Janella Williams / Universidade do Estado da Pensilvânia)

Descobertas em 2013, Luhman 16, formalmente conhecidas como WISE J104915.57-531906.1, é um sistema estelar binário, onde duas estrelas anãs marrons se co-orbitam. As anãs marrons tem uma quantidade de massa muito pequena, ao ponto de não ter tido chances de esquentar suficientemente para entrarem na fase de sequência principal - que é o período em que uma estrela comum queima o hidrogênio de forma equilibrada. Isso faz delas estrelas muito frias e de brilho muito fraco, pouco maiores, mas muito mais densos do que planetas gigantes, assim como Júpiter.

Em Dezembro de 2013, uma equipe de astrônomos, através de medições, revelou que Luhman 16 ab poderia ter um grande companheiro invisível orbitando uma das duas anãs marrons do sistema binário. Se o companheiro (ainda) invisível é um planeta, então ele deve ter um período orbital entre dois meses a um ano. 



Distância 

A distância para esse par de estrelas é de 6.5 anos-luz. Tão perto de nós que transmissões televisivas emitidas hoje da Terra chegarão lá já no final de 2023. Isso é "um pulo" na escala cósmica. Ou até menos. 



Localização

Elas se localizam na constelação da Vela. 
  •   RA = 10h  49m  18.723s 
  •   Dec = −53° 19′ 09.86″

Classificação Estelar

  •  Luhman 16 A:  L7.5 
  •  Luhman 16 B: T0.5

Zona Habitável

Uma estrela do tipo Anã Marrom é um objeto muito frio e muito pequeno para os padrões estelares. Na verdade ela é tida como um sub-classe estelar, também conhecida como estrelas falidas, por não terem massa suficiente para iniciar a fusão de hidrogênio em seus núcleos. Mas isso não quer dizer que ela não emita calor. Através do espectro infravermelho é possível observá-las, mesmo que com dificuldade. Portanto, a zona habitável desse tipo estelar tende a ser muito próximo de sua atmosfera. 

Pesquisas ainda não apontaram a massa desse par binário. Estas informações ainda estão na esfera de suposições e modelagens.


Duas anãs marrons em nosso quintal cósmico.
Créditos da imagem: NASA/JPL/Gemini Observatory/AURA/NSF 


O ESO disponibilizou esse vídeo de um zoom em Luhman 16. 

Créditos: ESO/I. Crossfield/N. Risinger (skysurvey.org)/Digitized Sky Survey 2




 2 - NASA


[Edição: @difurlan1]

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.