Ads Top

A Estrela Aldebarã

Aldebarã é a estrela principal e a mais brilhante da constelação do Touro. Seu nome vem do Árabe e significa “A Seguidora” por parecer que ela segue as Plêiades (as 7 irmãs da constelação).




Alpha Tauri (α Tau), como também é conhecida, encontra-se a 67 anos-luz daqui, está em frente do aglomerado Hyades (que na mitologia são “meio-irmãs” das Plêiades) e compõe a cabeça do Touro. Portanto, Aldebarã não faz parte desse aglomerado (que está a 150 anos-luz. Ou seja, mais do que o dobro da distância da estrela em questão). Mas quando se trata da constelação, Aldebarã faz parte dos Olhos do Touro. 

A estrela foi registrada e nomeada pelos Chineses, Romanos, Hindus, entre outras culturas. A constelação do Touro é uma das mais antigas documentadas, com registros da Idade do Bronze. 

Sua massa é de 1.7 massas solares. Seu volume é de cerca de 38 vezes o volume de nosso Sol. Fortes ventos que emanam de sua atmosfera estão diminuindo sua massa. Sua superfície arde a 3.738°C.

Alpha Tauri é uma estrela gigante de classe K (K5, o que significa que tem cor alaranjada; tem grandes dimensões, saiu da sequência principal do Diagrama de Hertzsprung-Russell depois de ter gasto todo o hidrogênio que constituía o seu “combustível”). Sua magnitude é de 0.85. Mais brilhante que ela há 13 outras apenas. 

Ela é mais velha e mais vermelha que nosso Sol e já está se preparando para iniciar a fusão de elementos mais pesados, o que é comum em estrelas desse tipo. A maioria das estrelas gigantes que se enquadram na classe K estão convertendo o hélio em carbono e oxigênio e com Aldebarã não é diferente. 


Além dos nomes mencionados, Aldebarã também é catalogada como HR 1457 e HD 29139.

A supergigante vermelha Aldebarã vista através dos anéis de Saturno pela lente da espaço nave Cassini, em 9 de Setembro de 2006.


Fonte: NASA

[Edição: Diogo Furlan - no Facebook/Instagram como: @difurlan1]

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.